Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Agora a Sério

Um local sério para se falar das coisas sérias de todos os dias. Só para pessoas que se levam muito a sério.

Agora a Sério

Um local sério para se falar das coisas sérias de todos os dias. Só para pessoas que se levam muito a sério.

Duas coisas sobre a Grécia

amaralrita, 04.07.15

1. Eu já não sei a quantas eu ando ou a quantas eles andam.

Mas há acordo ou não?

default ou não?

Mas pagam ou não pagam?

Estão em incumprimento ou não?

Mas há dinheiro nos bancos ou não?

Vai haver mais dinheiro?

Dá para ir lá passar férias?

Vão deixar de fazer iogurtes gregos?

E que tal venderem a taça do Euro 2004? Podem ganhar uns trocos e nós fazemos um preço de amigo, já que o Pedrocas é BFF da Angie.

 

2. O Varoufakis já disse que se os gregos votarem sim ao acordo com o FMI que o governo pode-se demitir.

Mas qual é o problema desta gente que tem alergia ao poder? Está lá há um par de semanas e já se quer vir embora? Mas ninguém quer ser o Frank Underwood da aldeia? Se ele quer tirar férias para Santorini que me ligue que eu substituo-o e converso com a Christine. Já não a vejo há mais de ano, temos imensa conversa para por em dia.

 

Por favor, se alguém tiver novidades que me diga, se não não consigo marcar as férias.

 

 

As vezes que o mundo acabou

amaralrita, 19.06.15

Ontem antes de me deitar ainda fui ao Twitter e vi toda esta história da Grécia. Pensei, pronto é isto, o mundo acabou. É que é daqueles momentos em que ficamos a pensar que não há maior desgraça, logo não pode haver mais nada depois disto.

Mas depois pus-me a pensar e realmente o mundo já acabou tantas vezes, já aconteceram coisas que uma pessoa abre a boca, baixa a cabeça, põe a mão na testa e faz de tudo para que as lágrimas não caiam. Mas sobrevivemos, estamos aqui para continuar a vida e esperar que não aconteçam mais desgraças.

 

Assim sabes que o mundo acaba/acabou quando:

 

Euro 2004. Nem vou dizer mais nada antes que o país caia;

 

Vês pessoas a beber cerveja as nove da manhã;

 

Acabas de pintas as unhas, mexes a mão e já lascou;

 

Aquele ano em que o Benfica perdeu tudo (até para um não crente aquilo deu pena);

 

Todos os episódios de Game of Thrones - o título da série é mesmo esse o-fim-do-mundo-todas-as-semanas.

 

Os restaurantes escrevem "à caracóis";

 

Os molhos do MacDonalds passaram a ser pagos;

 

O metro faz greve de 24 horas: a primeira foi um choque mas agora até ficamos impressionados quando está a funcionar;

 

A Volkswagen deixou de fabricar o pão-de-forma. Como é que eu vou explicar aos meus filhos que não vão poder ter o carro mais cool do mundo?

 

Quando dá aquela trovoada às três da manhã e o som da chuva faz-te pensar que há um dilúvio lá fora. Nesses momentos, acho que era melhor estar no Titanic;

 

O momento em que a televisão portuguesa deixou o JCB saltar para uma piscina;

 

Quando a moda decidiu aceitar que leggins são calças;

 

Os dias em que o Meo Arena decide ter mega artistas em palco e toda a zona da Expo torna-se intransitável;

 

Alguém anda na Segunda Circular a 40. À tua frente, sem deixar ultrapassar;

 

Quando as miúdas de 12 anos andam mais vezes com um copo na mão do que a brincar com Barbies;

 

Todas as vezes que cinquenta casais famosos se separam (ainda não recupei da Heidi Klum & Seal);

 

O telemóvel novinho em folha cai no chão;

 

Ah e o mundo também acaba todas as manhãs quando vejo que vão estar mais de 30 graus em Lisboa. Quero viver num cubo de gelo, por favor.