Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Agora a Sério

Um local sério para se falar das coisas sérias de todos os dias. Só para pessoas que se levam muito a sério.

Agora a Sério

Um local sério para se falar das coisas sérias de todos os dias. Só para pessoas que se levam muito a sério.

Esquemas de birras

amaralrita, 22.07.15

Acho que das criaturas que andam por este mundo, os bebés são as mais interessantes,no mau sentido.

 

Porquê no mau sentido? Porque eles não sabem bem o que andam a fazer mas se calhar até sabem e gozam com a nossa cara porque são crianças, seres puros e inocentes que como ainda não fizeram nada no mundo são lindos e perfeitos. São uns santos até abrirem a boca e chorarem durante horas e horas e horas.

Eu estou a falar mal de bebés sim, mas eles às vezes têm piada. Como aconteceu no outro dia, que estava à espera do autocarro e uma criança de três anos estava ao colo da mãe a chorar desalmadamente. Pelo desprezozinho que a mãe lhe dava, estava a fazer a vigésima birra do dia mas a menina não parou.

Continou a chorar e eu não consegui parar...de rir:

 

Foi o grito horrível de chamar pela mããããããe

O não ter ar para continuar a gritar

O deixa-me só respirar antes de continuar a birra

O tu não me estás a ligar nenhuma

O vou continuar a chorar a ver se me dás colinho

O mas espera eu já estou no teu colinho

O porque é que eu estou mesmo a chorar?

O tu continuas a não me ligar nenhuma

O eu já não sei bem o que fazer

O será que continuo ou acalmo-me, porque isto não está a resultar

O vou agora puxar da lágrima e chamar mããããe de novo

O tu 'tás-me a limpar a lágrima

O tu afinal gostas de mim

O tu estás a dar-me festinhas na cabeça

O já vamos entrar no autocarro e eu continuo no teu colo

O tu já me deste um beijinho na cara

O pronto já passou, não sei bem se fiquei com aquilo que queria mas estou no colinho da mamã e ela gosta de mim.

 

Eu ri-me porque isto só pode ser planeado, isto tem tudo ar de esquema. Aquela carinha branquinha a tornar-se vermelha com as lágrimas a cairem não me convence. Um bebé sabe exactamente o que fazer para levar a sua birra avante. Ele tem de saber o que está a fazer, isto tudo tem de ser consciente. É que só pode - de que outra maneira eles conseguiam safar-se sempre?

 

Se calhar, vou começar a fazer birra quando não quero ir trabalhar a ver se resulta, só preciso de saber onde guardaram a minha chucha.

Crianças Felizes

amaralrita, 01.06.15

disney

"Ah pá porra esqueci-me que hoje era dia da criança e não escrevi nada sobre o assunto"

 

É que isto de ter um blogue não é só escrevermos aquilo que a gente quer. Às vezes, fica bem assinalar datas importates. E ainda por cima o dia dedicado às crianças, aos bebés que só têm um mês e são horríveis, aos inocentes que te enchem de baba e ranho, aos pestinhas que se infiltram na tua casa e te desarrumam tudo, aos hiperactivos que acham que as melhores alturas para se fazer barulho é às sete da manhã e às onze da noite, aos simpáticos que adoram chorar ao teu ouvido, aos curiosos que só sabem dizer porquê cinquenta vezes de seguida, aos que têm o talento nato de fazerem birra que só dura dois minutos, aos megalómanos que querem a PS6 quando acabou de sair a PS5, aos miúdos mais velhos com cabelo à fodasse com a mania que são espertos, às miúdas loiraças que já fazem a manicure para sairem à noite. Ai a inveja que eu tenho dessas criaturas que só têm uma obrigação na vida: divertirem-se.

 

O ser humano é mesmo assim, insatisfeito: quando somos crianças queremos ser crescidos, quando já somos crescidos, queremos ser crianças. Mas eu também não me posso queixar muito, eu ainda sou jovem e mesmo que não fosse, os disparates que eu faço parecem de uma criança de sete anos. Entornar cervejas, bater com os pés no canto da cama, deixar cair cereais no chão, sujar o microondas, deixar a carteira em casa, queimar-me no ferro de engomar (e no isqueiro do carro), arrancar peles dos dedos, deixar o cartão de débito no carro ao sol, conduzir com a tampa do depósito de gasolina aberto, enfim, as aventuras são tantas que a minha idade é só real no Cartão de Cidadão.

 

Eu até poderia argumentar que este dia é meu e que eu tenho todo o direito de o celebrar mas estava a mentir, porque todos os dias são dias da criança para mim. Todos os dias são dias de fazer algum disparate e alguém vai dizer "epá oh Rita, tá quieta, só fazes porcaria". Eles bem têm pena de já não puderem por-me de castigo a um canto por isso a única alternativa é deixar-me à solta e rezar para que eu não bata com a cabeça nas paragens de autocarro ou me aleije nas portas de vidro dos restaurantes. Talvez um dia cresça e me torne adulta mas estou a fazer figas para que isso não aconteça tão cedo. A única vantagem de ser adulta é que seria menos parva e teria menos nódoas negras, mas não se pode ter tudo na vida.

 

Feliz Dia da Criança, desde 1992.