Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Agora a Sério

Um local sério para se falar das coisas sérias de todos os dias. Só para pessoas que se levam muito a sério.

Agora a Sério

Um local sério para se falar das coisas sérias de todos os dias. Só para pessoas que se levam muito a sério.

THE CLOCK

Quando se tratam de exposições, concertos, documentários e outros eventos mais culturais de Lisboa, tenho uma fiel amiga que me mantém a par de tudo. Quase todas as semanas ela faz qualquer coisa que não é ir à HM ou a Zara e vê filmes, exposições e documentários interessantes. Como a minha definição de cultura é muito restrita e ler artigos no The Guardin no computador não conta bem como um programa cultural, eu aceito os convites dela e fico sempre satisfeita com a experiência.

Ainda no outro fim-de-semana fomos ver o "THE CLOCK", uma instalação do britânico Christian Marclay que é uma montagem de vídeo de 24 horas em que se contam as horas. Todas as imagens passadas têm um relógio a dizer as horas e as horas estão certas. Todos os segundos e minutos são marcados por qualquer cena de cinema, a cores ou a preto e branco, de 1920 ou de 2010. É só irem ao CCB, entrarem na sala, sentarem-se no sofá e ficarem a ver o trabalhão que deu montar um filme de 24 horas com imagens a mostrarem relógios. E o mais engraçado disto tudo é a experiência de vermos filmes que conhecemos mas que nunca tínhamos notado nos pormenores. 

Eu estive lá uma hora e meia mas não me cansava de ver aquilo. É tão interessante vermos o impacto e a importância que o tempo tem para a espécie humana e vermos que damos-lhe muito pouca importãncia no dia-a-dia. O tempo é como o vento, voa sem nós darmos por isso mas houve alguém que fez questão de lhe dar o devido respeito.

Está em cena no Museu Coleção Berardo até ao dia 19 de Abril. Não percam mais tempo.