Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Agora a Sério

Um local sério para se falar das coisas sérias de todos os dias. Só para pessoas que se levam muito a sério.

Agora a Sério

Um local sério para se falar das coisas sérias de todos os dias. Só para pessoas que se levam muito a sério.

A preguiça no mundo

Tenho preguiça. Estou com preguiça. Tou preguiçosa (como é que se escreve isto?). Tenho sono. Não tenho tempo. Não me apetece. Estou desorganizada. Tenho preguiça. Estou com preguiça. Sou a preguiça...sou uma preguiça?

 

Isto de bloggar estava a correr tão bem até que eu fiquei sem ideias, sem tempo para escrever ideias, sem cabeça para pensar em ideias, sem atenção para deixar os textinhos todos direitinhos e organizadinhos durante a semana, sem paciência para escrever mais do que duas linhas.

 

Mas como é que isto aconteceu?

 

Será que é do calor?

Será que é do Verão?

Será que me apetece mais viver do que escrever?

Será que é por ser sexta-feira?

Será que é porque devia era estar a trabalhar e não a escrever?

Será que é da TPM? (chegou mais cedo, então)

Será que é do escaldão das costas do fim-de-semana passado?

Será que é do peso na consciência do waffle de chocolate que comi no outro dia?

Será que é daquela borbulha na cara que me vai estragar o look para o fim-de-semana?

Será que é das bolhas dos pés de usar as sandálias novas todos os dias?

Será que é das peles dos dedos arrancadas a cada cinco minutos que sangram durante semanas?

Será que é do cabelo seco a cheirar a calor/mar/piscina/areia/qualquer coisa?

Será que é do alface das saladas que eu não ando a comer?

Será que é da dor nas pernas de fazer mil agachamentos por dia?

Será que é dos cinquenta gelados que já devorei desde que o Verão (em Maio) começou?

Será que é das Somersby e das imperiais que não me largam todas as semanas?

 

Pensando melhor na questão, acho que mais valia ter um blogue sobre como arranjar desculpas do que bloggar a sério. Fica a ideia talvez para a próxima semana-mês-ano-década-século-milénio-planeta-galáxia-sei-lá-eu-o-limite-do-universo.